Neuromarketing é um estudo que alia neurociência e marketing, a fim de entender o comportamento humano por meio de ações cerebrais quando se trata de preferências do consumidor por certas marcas e produtos.

Entender o comportamento do público alvo é ferramenta fundamental para a estruturação de um produto ou serviço, além de fazer a marca se tornar algo fiel à preferência do consumidor, entregando uma experiência satisfatória para o cliente.

O cérebro é dividido em 3 partes e todas elas são avaliadas no processo de neuromarketing, são elas:

Cérebro reptiliano: controla a respiração, batimentos cardíacos e emoções como medo, fome e raiva.

Cérebro Límbico: essa parte é responsável pelo armazenamento de informações e sensações relacionadas aos cinco sentidos.

Neocórtex: comanda a parte das tomadas de decisões, pois controla o raciocínio.

Colocando em prática o Neuromarketing

Um famoso teste de neuromarketing foi realizado com duas marcas conhecidas de refrigerante: Pepsi e Coca-Cola. Sem saber os nomes dos refrigerantes, as pessoas eram indagadas sobre qual seria sua marca de refrigerante favorita. Metade optou pela Pepsi, mas ao saber que a outra opção era Coca-Cola, mais da metade mudou de opinião e optou pela Coca-Cola, pois de acordo com a pesquisa, as pessoas associam a escolha ao processo de decisão, que está ligado aos momentos bons e marcantes da vida em que o refrigerante Coca-cola esteve presente.

Utilizando esse conhecimento em neurociência, a empresa Forebrain, startup pioneira no Brasil em neuromarketing, utiliza a técnica para avaliar comportamentos e reações dos consumidores de diversas marcas e já auxiliou diversas empresas a elaborar suas estratégias de marketing de acordo com o seu público alvo a fim de obter melhores e maiores resultados em vendas.